A Democracia Como Processo: política e educação no pensamento de Tocqueville

  • Helena Esser dos Reis Universidade Federal de Goiás

Resumo

Embora não encontremos nenhum texto sistemático de análise e discussão acerca da educação entre os escritos de Alexis de Tocqueville, não resta dúvida de que o autor ocupa-se com a instrução e com a formação cívica dos cidadãos ao longo de
suas obras teóricas, bem como em sua correspondência e discursos políticos. Sem negar a importância das instituições de ensino para a formação dos cidadãos em um Estado democrático, mas longe de estabelecer um vínculo direto entre ensino e cidadania, Tocqueville desloca para a ação política o ponto central da formação cívica. O próprio exercício da cidadania prepara os cidadãos para a vida política, posto que considera que os princípios democráticos fundamentais de liberdade e igualdade entre os cidadãos ganham vida tão somente na medida em que os homens agem uns com os outros no âmbito público de convivência. Tal concepção implica compreender que a sorte da democracia não está dada a priori, mas que é uma possibilidade decorrente da capacidade dos próprios homens. Partindo da análise de sua concepção de Estado democrático, proponho-me a investigar o  desenvolvimento da cidadania por meio da ação política e a discutir os limites e as possibilidades da formação dos cidadãos, buscando compreender a relação entre política e educação no pensamento tocquevilleano.

Biografia do Autor

Helena Esser dos Reis, Universidade Federal de Goiás
Professora doutora da Universidade Federal de Goiás.
Publicado
2013-05-14
Como Citar
Reis, H. (2013). A Democracia Como Processo: política e educação no pensamento de Tocqueville. Revista Contexto & Educação, 24(82), 97-110. https://doi.org/10.21527/2179-1309.2009.82.97-110