BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR E (SEMI) FORMAÇÃO: QUAIS OS DILEMAS DA ESCOLA ATUAL?

  • Ademir Henrique Manfré UNOESTE
Palavras-chave: BNCC. Escola. Teoria Crítica. Formação.

Resumo

Este artigo trata do tema (semi) formação, Base Nacional Comum Curricular e escolarização. É resultado de reflexões e problematizações oriundas da disciplina de Currículo e Escola por mim ministrada junto aos cursos de Licenciatura de uma Universidade do Estado de São Paulo. Tem como objetivo geral refletir criticamente sobre as influências que a BNCC traz às políticas de formação docente na atualidade. Além do suporte bibliográfico educacional específico, o artigo ampara-se nas discussões teóricas desenvolvidas por Theodor Adorno em seus textos filosófico-educacionais discorrendo sobre o conceito de (semi) formação e educação. A análise proposta conclui que a BNCC poderá transformar a estrutura curricular brasileira não pelo caminho da formação cultural (Bildung), mas pelos interesses mercadológicos baseados em aspectos como competitividade, produtividade e empreendedorismo, reduzindo as possibilidades de crítica. Assim, a crítica adorniana à sociedade performática emerge como um referencial teórico que contempla a possibilidade de desenvolver em bases diferentes a análise do processo social em que se insere a educação escolar e seus vínculos com a semiformação.

Publicado
2020-05-04
Como Citar
ManfréA. (2020). BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR E (SEMI) FORMAÇÃO: QUAIS OS DILEMAS DA ESCOLA ATUAL?. Revista Contexto & Educação, 35(111), 9-28. https://doi.org/10.21527/2179-1309.2020.111.9-28
Seção
Artigos