INTERLOCUÇÕES FAMÍLIA-ESCOLA DAS CRIANÇAS DAS CAMADAS POPULARES: UM OLHAR SOBRE OS SENTIDOS DO DIREITO À EDUCAÇÃO INFANTIL

  • Fabiana Nery de Lima Pessanha Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
  • Mairce da Silva Araújo Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Resumo

O presente artigo objetiva  colocar em debate alguns sentidos construídos sobre o direito à Educação Infantil, tendo como base alguns estudos e pesquisas realizadas a partir da inserção no cotidiano escolar, bem como, da escuta aos familiares de crianças das camadas populares. Inserimos nossas reflexões em um cenário em que a institucionalização da educação da infância tem se apresentado com grande complexidade sendo inserida, com cada vez maior ênfase, nas políticas sociais como um todo. Nesse contexto, problematizamos o tom monológico que tem configurado a relação família e  escola no cotidiano escolar, fazendo o exercício de buscar possibilidades outras para compreender a interlocução escolas-famílias, como caminhos possíveis para fortalecer a luta por uma educação mais democrática e de qualidade.

Biografia do Autor

Fabiana Nery de Lima Pessanha, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Pedagoga pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Mairce da Silva Araújo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Mestre em Educação pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Professora Associada da Faculdade de Formação de Professores da UERJ, Procientista, docente permanente do Mestrado em Educação: processos formativos e desigualdades sociais.
Publicado
2018-09-19
Como Citar
PessanhaF., & AraújoM. (2018). INTERLOCUÇÕES FAMÍLIA-ESCOLA DAS CRIANÇAS DAS CAMADAS POPULARES: UM OLHAR SOBRE OS SENTIDOS DO DIREITO À EDUCAÇÃO INFANTIL. Revista Contexto & Educação, 33(106), 198-214. https://doi.org/10.21527/2179-1309.2018.106.198-214