Comparando os Impactos da Percepção do Chamado Ocupacional na Vida Pessoal, Profissional e na Saúde dos Funcionários Públicos

  • Bruno Felix Fundação Instituto Capixaba de Pesquisa em Contabilidade, Economia e Finanças (Fucape).
  • Luiz Felipe Magnago Blulm Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
Palavras-chave: Chamado Ocupacional, Funcionários Públicos, Brasil.

Resumo

O objetivo deste trabalho é avaliar como diferentes percepções acerca do chamado ocupacional podem impactar a vida pessoal, profissional e a saúde psicológica dos funcionários públicos, no contexto socioeconômico brasileiro. A amostra foi dividida em três grupos: os que (1) percebem o chamado ocupacional e atendem a ele, os que (2) o percebem, mas não conseguem atender e os que (3) não possuem nenhum chamado ocupacional. O questionário foi aplicado numa amostra de 274 participantes. Os dados foram rodados com ANOVA e depois foi realizado um teste Duncan para evidenciar quais grupos se diferenciavam. Parte dos resultados foram consistentes com a literatura existente sobre o chamado ocupacional e com a teoria da autodeterminação. Entretanto, diferentemente dos estudos realizados em outros contextos, os resultados apontaram não existirem diferenças significativas entre os grupos que possuem um chamado não atendido e os que não possuem nenhum chamado. A contribuição deste artigo está em realizar a comparação dos efeitos citados em um país com contexto socioeconômico diferente dos explorados na literatura até o momento.

Biografia do Autor

Bruno Felix, Fundação Instituto Capixaba de Pesquisa em Contabilidade, Economia e Finanças (Fucape).

Doutor em Administração pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Professor da Fundação Instituto Capixaba de Pesquisa em Contabilidade, Economia e Finanças (Fucape).

Luiz Felipe Magnago Blulm, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)

Mestrado em Administração de Empresas pela Fundação Instituto Capixaba de Pesquisa em Contabilidade, Economia e Finanças (Fucape). Aluno de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

Publicado
2020-04-24
Como Citar
FelixB., & BlulmL. F. (2020). Comparando os Impactos da Percepção do Chamado Ocupacional na Vida Pessoal, Profissional e na Saúde dos Funcionários Públicos. Desenvolvimento Em Questão, 18(51), 281-296. https://doi.org/10.21527/2237-6453.2020.51.281-296
Seção
Artigos