As Indicações Geográficas como Estratégia para Fortalecer o Território: o caso da indicação de procedência dos vales da uva Goethe

  • Adriana Carvalho Pinto Vieira UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC
  • Valdinho Pellin Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Regional de Blumenau (PPGDR/FURB).

Resumo

As Indicações Geográficas (IGs) podem ser entendidas, do ponto de vista econômico, como uma estratégia para agregar valor a produtos ou serviços que têm características próprias relacionadas ao território ao qual estão inseridas, e assim, fortalecer o desenvolvimento territorial. Este instituto divide-se em indicação de procedência (IP) e denominação de origem (DO). O primeiro indica que produtos ou serviços procedem de determinado lugar, cujos elementos principais para sua caracterização são as ações do homem e o saber fazer. O segundo destaca que, além dos elementos de produção humana, requer que o produto se caracterize pelos elementos da natureza, tais como, relevo, clima e solo. Este instituto também visa proteger os produtos, os produtores e principalmente garantir a qualidade e a informação aos consumidores. A analise do presente artigo é caracterizada como qualitativa e descritiva e quanto aos meios de investigação classifica-se como bibliográfica. A pesquisa bibliográfica foi realizada como meio de investigação em fontes secundárias. Procurou-se verificar como o instituto da IG pode promover o desenvolvimento territorial, identificando pontos fortes e vocações econômicas que podem tornar a região mais competitiva a partir da análise da experiência da IP dos Vales da Uva Goethe, na região de Urussanga – SC. O estudo demonstrou que as IGs podem ser verdadeiras catalisadoras do desenvolvimento territorial. Na experiência da Indicação de Procedência dos Vales da Uva Goethe observou-se importantes vantagens, sobretudo econômicas, após o reconhecimento, como o aumento nas vendas e o acesso a novos mercados. Além disso, identificou-se o desenvolvimento de atividades complementares como o enoturismo e a preservação da identidade local.

Biografia do Autor

Adriana Carvalho Pinto Vieira, UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC
Programa de Pós-graduaçao em Desenvolvimento Socioeconômico - Unesc.
Valdinho Pellin, Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Regional de Blumenau (PPGDR/FURB).
Graduado em Economia. Mestre e Doutorando do Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Regional de Blumenau (PPGDR/FURB). Pesquisador do Núcleo de Políticas Públicas do PPGDR. Bolsista do Programa Sanduíche Capes Processo BEX 11716/13-4.  E-mail: prof.pellin@tpa.com.br
Publicado
2015-01-29
Como Citar
VIEIRA, Adriana Carvalho Pinto; PELLIN, Valdinho. As Indicações Geográficas como Estratégia para Fortalecer o Território: o caso da indicação de procedência dos vales da uva Goethe. Desenvolvimento em Questão, [S.l.], v. 13, n. 30, p. 155-174, jan. 2015. ISSN 2237-6453. Disponível em: <https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/desenvolvimentoemquestao/article/view/3062>. Acesso em: 26 set. 2018. doi: https://doi.org/10.21527/2237-6453.2015.30.155-174.
Seção
Artigos

Palavras-chave

Indicação Geográfica; Desenvolvimento Territorial; Vitivinicultura; Agregação de valor; Uva Goethe