O NORMAL E O PATOLÓGICO: Implicações e Desdobramentos no Desenvolvimento Infantil

  • Marina Zanella Delatorre UFSM
  • Anelise Schaurich dos Santos UFSM
  • Hericka Zogbi Jorge Dias UFSM

Resumo

O presente estudo teve por objetivo discutir as fronteiras entre
os conceitos de normalidade e psicopatologia, enfocando a
infância. Para este fim, foi realizada uma pesquisa teórica, através da busca não-sistemática pelos descritores normalidade, patologia e infância. A partir disso, é apresentado um breve histórico da discussão acerca do tema normalidade versus patologia. A seguir, é discutido o conceito de normalidade, sob diferentes concepções e o papel da estrutura psíquica na sua definição. Por fim, é abordada a questão especificamente no âmbito infantil, apontando a concepção de diferentes autores acerca do desenvolvimento e dos fatores que podem resultar em psicopatologia. Os resultados apontam para a impossibilidade de estabelecimento de parâmetros estáticos de normalidade e patologia, sendo necessário
considerar características individuais e contextuais.

Biografia do Autor

Marina Zanella Delatorre, UFSM

Graduanda em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Maria.

 

Anelise Schaurich dos Santos, UFSM

Graduanda em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Maria.

 

Hericka Zogbi Jorge Dias, UFSM

Graduada em Psicologia pela UCPel, Mestre em Psicologia com ênfase em Psicologia Clínica pela PUC-RS, Doutora em Psicologia pela PUC-RS, Professora Adjunta na Universidade Federal de Santa Maria.

 

Publicado
2013-06-20
Como Citar
Delatorre, M., dos Santos, A., & Dias, H. (2013). O NORMAL E O PATOLÓGICO: Implicações e Desdobramentos no Desenvolvimento Infantil. Revista Contexto & Saúde, 11(20), 317-326. https://doi.org/10.21527/2176-7114.2011.20.317-326
Seção
Artigos